Uma das novidades prestes a chegar é a primeira maternidade municipal da cidade. Notícia foi dada durante a missa de celebração aos 31 anos do município 

O aniversário de 31 anos de emancipação de Japeri foi comemorado com momentos de comunhão e boas notícias: A prefeita Dra. Fernanda anunciou a construção da primeira maternidade municipal, a chegada de duas ambulâncias com UTI móvel e a chegada da Estação de Tratamento de Água que beneficiará bairros da cidade.

A chefe do executivo falou das melhorias durante a missa em ações de graças pelo 31° aniversário da cidade, na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, na manhã desta quinta-feira (30). A construção da primeira maternidade municipal, que será feita em parceria com o Governo do Estado, com recursos de R$10 milhões.

Já o início das atividades da Estação de Tratamento de Água em Seropédica beneficiará 38.900 moradores de bairros como Lagoa do Sapo, Chacrinha e Nova Belém, que por muitos anos conviveram com o drama da falta d'água em suas casas.

"Nos meus 11 anos de idade eu vi Japeri dar o seu grito de independência. E hoje, ter a oportunidade de ser a primeira mulher prefeita da cidade e trazer importantes conquistas para a nossa população batalhadora, é muito gratificante. Temos muito a fazer e estamos apenas no início das realizações. Estamos vivendo sim um novo tempo."

Trabalho conjunto

O presidente da Câmara de Vereadores, Walter Trajano, também prestigiou a celebração e ressaltou a importância do trabalho em conjunto do legislativo e executivo.

“Neste dia tão especial, temos muitos motivos para comemorar. As obras nos bairros, a chegada da maternidade municipal e da água nas casas dos nossos munícipes, nos dão a perspectiva de dias melhores”, disse o parlamentar.

Até mesmo o padre Paulo de Almeida teve motivos para comemorar. “Estou feliz porque a paróquia não tinha abastecimento de água. Mas já recebemos a boa notícia de que não precisaremos mais passar por isso, pois em breve seremos abastecidos”, disse.

Na ocasião também estiveram presentes os secretários municipais, e nomes conhecidos da cidade, como o doutor Carlos Ontiveros que se emocionou ao se lembrar do processo de emancipação.